FESTIVAL DA CONSCIÊNCIA NEGRA

AGrupo Cultural AfroReggae apresenta Ancestralidades em Cena – Fragmentos  (Grupo Makala, Cia L2C2, Cia CLANM)

Data: 20 de Novembro de 2021 | sábado, às 11h
Tipo de evento: #Presencial + #Live no nosso canal no YouTube (youtube.com/TeatroPrudential)*
Presencial: Ingressos entre R$ 20,00 e R$ 40,00
Live: GRATUITO
Classificação: Livre
Duração: 60 min

 

* #Live no nosso canal no YouTube com doações por QR Code para o movimento “Negras Plurais” – uma rede de aceleração de negócios entre mulheres negras, que atua para dar visibilidade, impulsionar e incluir projetos no mercado econômico

 

Release

 

AGrupo Cultural AfroReggae apresenta Ancestralidades em Cena – Fragmentos  (Grupo Makala, Cia L2C2, Cia CLANM)

 

APRESENTA

ANCESTRALIDADES EM CENA

 

As práticas das Danças Negras conectam com sensos de ancestralidade, pois são elaboradas a partir de saberes e fazeres da tradição, referenciais constantemente atualizados no tempo presente. Seus diversos usos do corpo refletem modos de vida incorporados coletivamente. Filosofia, relações de respeito com os seus Mestres.

 

AfroReggae traz três companhias de Dança Negra Contemporânea apresentando fragmentos de seus espetáculos. Grupo Makala, Cia Clanm e Cia L2C2 que alicerçaram suas bases na Diáspora Africana são hoje provedores de diversos movimentos da cultura negra e se destacam no cenário artístico do Rio de Janeiro.

 

 

 

GRUPO AFROREGGAE

O Grupo Cultural AfroReggae completou 28 anos de existência desenvolvendo atividades socioculturais em diversas favelas do Rio de Janeiro. Ao longo desses anos a Instituição já atendeu mais de 250 mil jovens gerando oportunidades e transformando Vidas.

 

ORDEM DA APRESENTAÇÃO

1      – Cia Clanm – “Manifesto Elekô”

2      – Cia L2C2 – “Dulce Ìyá mi –Dulce minha Mãe”

3      –  Grupo Makala – “A Viagem dos Eborás”

 

CIA Clanm

Criada em 2012, a Clanm – Cia. Laboratório de Arte Negra em Movimento é um grupo de dança “afro contemporânea” que busca uma identidade singular em espetáculos de dança que comunique e dialogue com diversos públicos sempre buscando uma linguagem estética própria que atualize as referências da cultura afrodescendente no mundo.

 

Manifesto ELEKÔ Fragmentos 20min.

O Manifesto apresentado no Festival é um work in progress que propõe um diálogo entre o mito de OBÁ, orixá do Panteão Yorubano e mulheres Pretas da nossa Era. O espirito de liderança, a força física, a habilidade com as armas e o amor visceral, contrastam com o abandono de si. Obá quer falar das tantas mulheres cujo sua história pode ser um ponto de reflexão e esse diálogo é traçado em dança, poesia e música ao vivo. Com cantos de rituais Yorubanos e Bantus em contornos harmônicos clássicos, contemporâneos e os tambores e seus efeitos percussivos afrodiapóricos.

 

 

FICHA TÉCNICA

Direção Geral: Fernanda Dias e Fábio Batista

Coreografia: Fábio Batista Fernanda Dias, Elenco

Direção Musical: Kaio Ventura

Dançarinas: Ana Gregório, Allenkr Soares, Claudia Martins, Laiza Barros, Maria Antonia Imbraim, Thalia Araújo, Thalita Ferreira

Músicos: Raquel Terra, Gil Vilela, Kaio Ventura, Yago Cerqueira

 

CIA L2C2

“Dulce Ìyá mi – Dulce minha mãe”. SOLO 20min

 

É um espetáculo de dança-teatro, onde a dança é entrecortada pela palavra e o canto com o objetivo de contar de forma lúdica, de livre inspiração e como uma homenagem a Dulce, sua vida após a vida, sua reencarnação (àtúnwá) e seu renascer (àtúnbí).

 

Luiz Monteiro dá à luz a Dulce, assim como Dulce deu à luz a Luiz, assim como nossos ancestrais corporificavam os espíritos de Ìyámi em suas performances rituais.

 

FICHA TÉCNICA

Direção Geral: Tatiane Henrique Interprete: Luiz Monteiro

 

 

GRUPO MAKALA

O Grupo Makala* surgiu em 2005 de uma fusão de dois grupos existentes no AfroReggae, de percussão e de dança, que na sua trajetória criou seu estilo próprio. As pesquisas de ritmos, cantos e danças afro-brasileiras, dança moderna, contemporânea serviram de bases para o Grupo criarem seu repertorio onde originou o espetáculo A Viagem do Eborás.

 

*Makala significa Carvão no dialeto Yorubá.

 

A VIAGEM DOS EBORÁS – Fragmentos 20min

O espetáculo de dança traz toda a tradição e energia ancestral inspirada numa das lendas da criação do mundo segundo a tradição Yorubá, onde se conta que as Divindades Supremas partem do Reino de Orun junto com seus seguidores em caravanas para a construção da Vida na Terra. Os trechos apresentados fazem uma síntese dessa ancestralidade passando por várias danças e ritmos negros diaspóricos pesquisados pelo grupo e um solo frenético da percussão com fusão eletrônica que ratifica a identidade e o estilo do próprio do Makala na dança negra contemporânea.

 

FICHA TÉCNICA

Direção Geral e Coreografia – Betho Pacheco

Dançarinos: Ana Gregório, Canela Monteiro, Junior Andrade, Matheus Miranda, Michele Sandes, Priscila Alves

Músicos: Clóvis Alexandre, Kaio Ventura, Lucianos Santos, Rafael Mukato

 

 

INFORMAÇÕES PARA IMPRENSA

 

Assessoria Teatro Prudential – Sala Adolpho Bloch

MNiemeyer Assessoria de Comunicação

Flavia Motta: flavia@mniemeyer.com.br

Andrea Pessoa: andrea@mniemeyer.com.br

 

Assessoria Prudential do Brasil

Approach Comunicação Integrada

Luis Lima: luis.lima@approach.com.br

Luceth Carvalho: luceth.carvalho@approach.com.br

COMPRAR INGRESSOASSISTA A LIVE